Ele deseja loucamente que ela lhe faça a voltita verde…

O João estava há 3 anos noivo de uma linda rapariga chamada Alexandra, mas até ao momento não tinha ainda tentado ter relações intimas com ela.
Um dia começou a acaricia-la apaixonadamente, foi-lhe tirando toda a reoupa pouco a pouco, mas quando tentou fazer amor com ela, a Alexandra recusou, dizendo que só faria isso após o casamento, mas que quando estivessem casados faria de tudo com ele, até mesmo a “voltinha verde” com ela.
Ele ficou estranhado com aquilo da “voltinha verde”, ele nem sabia que era isso mas não quis dar a entender a sua ignorância à sua namorada… aceitou a condição e não insistiu.
O João não conseguia tirar da cabeça aquilo da “voltinha verde”, muito confuso ele  no dia seguinte ligou para a Joana (uma mulher com ele dava umas escapadinhas para se desafogar) marcou um encontro com ela e pediu-lhe que fizesse a “voltinha verde” com ele.

A Joana assustada começou a gritar dizendo que ela era uma mulher decente e que nunca na sua vida iria fazer tal coisa, ordenou que o João se fosse embora e nunca mais a voltasse a insultar com tal pedido…

Mais confuso ainda o João decidiu ir a um bordel, escolheu uma prostituta linda, foram para o quarto e perguntou-lhe se ela fazia de tudo. Ela respondeu que sim, sempre que pague ela faria qualquer coisa com ele. Então o João pediu que ela fizesse com ele a “voltinha verde”. Ela ficou admirada e disse-lhe que era prostituta mas tinha limites, que isso não faria nem por todo o dinheiro do mundo e mandou o João sair imediatamente, ele insistiu e ela começou a gritar e a bater-lhe até que apareceu o segurança ao ouvir aquele alvoroço, arrombou a porta e perguntou: – Que se passa aqui afinal?
O João confuso e dorido disse ao segurança que apenas tinha pedido à prostituta que fizesse a “voltinha verde” com ele… Ao ouvir isso o segurança enfurecido agarrou-o e empurrou-o até à porta dizendo-lhe que nunca mais voltasse lá, aquilo não era coisa que se pedisse a uma mulher para fazer…

Cada vez mais confuso com aquilo, o João pensou que se o segurança disse que não é coisa que se pode pedir a uma mulher, iria experimentar com um homem, por isso foi ao encontro de um amigo seu que era gay e cabeleireiro para esclarecer as dúvidas ao respeito da “voltinha verde”. Quando o encontrou no seu salão de cabeleireiro propus passar uma noite com ele e o amigo gay aceitou. Chegada a noite o João disse ao amigo gay que adoraria fazer a “voltinha verde” com ele… ao ouvir isso ele desatou a gritar e a fugir, dizendo que era um ordinário e que nunca mais o queria ver na vida…

O joão já não podia mais, desesperado ele foi ter com a Alexandra (sua namorada) e pediu que ela casasse com ele imediatamente, queria fazer amor com ela e sobretudo fazer a “voltinha verde”. Ela aceitou muito eufórica, ela disse-lhe que casariam e que faria a “voltinha verde” com ele quantas vezes ele quisesse depois de casarem.

Casaram-se e foram de lua de mel. O João muito inquieto não podia tirar aquilo da cabeça e decidiu interromper a viagem para  fazer a “voltinha verde” com ela. Iam os dois no carro com o João a conduzir e ele desviou a atenção do caminho, chocando contra um camião e provocando um acidente no qual Alexandra morreu…

Ele está até agora a tentar averiguar o que é a “voltinha verde”… E eu também…
Perdi o meu tempo a ler esta merd* e no final não te diz que caralh* é a “voltinha verde”…

loading...

Check Also

aned3136666

ANEDOTA: A loira e a garrafa especial

Uma loira entra numa loja e vê uma coisa muito brilhante. O que é isso? ...