ANEDOTA: Por vezes ser cornudo é um alivio…

Um homem vai ao quarto do filho para lhe dar boa noite e repara que o miúdo está a ter um pesadelo.
O pai acorda-o e pergunta-lhe se ele está bem.
O filho responde que está com medo porque sonhou que a tia Susana tinha morrido.
O pai garante que tia Susana está muito bem e manda-o de novo dormir.
No dia seguinte a tia Susana morre.
Uma semana depois, o homem volta ao quarto do filho para lhe dar boa noite.
O miúdo está novamente a ter um pesadelo, e desta vez diz que sonhou que o avô tinha morrido.
No dia seguinte o avô morre.
Uma semana depois, o homem vai de novo ao quarto do filho para lhe dar boa noite.
O miúdo está novamente a ter outro pesadelo. Desta vez o filho diz que sonhou que o pai tinha morrido…
O pai garante que está muito bem e manda-o de novo para a cama.
No dia seguinte ele está apavorado. Tem certeza de que vai morrer.
Sai para o trabalho e conduz com o maior cuidado para evitar um acidente. Não almoça com medo de veneno; evita as pessoas, com medo de ser assassinado, tem um sobressalto a cada rua…
Ao voltar para casa, ele encontra a esposa e diz:
– Meu Deus… Tive o pior dia da minha vida!
E ela responde:
– Realmente parece que hoje o diabo anda à solta, imagina que hoje de manhã, o nosso canalizador foi atropelado aqui na rua e morreu!

CONCLUSÃO: Há momentos em que ser cornudo não é um problema, é um alívio.

loading...

Check Also

aned3136666

ANEDOTA: A loira e a garrafa especial

Uma loira entra numa loja e vê uma coisa muito brilhante. O que é isso? ...